Um prato com defumados produzidos pela família Feichtenberger foi um dos cinco selecionados na etapa regional do Festival Gastronômico Sabor de São Paulo, promovido pela Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo em parceria com a Revista Prazeres da Mesa.

A ideia do projeto é fomentar e divulgar os produtos, matérias-primas e pratos típicos dos municípios do Estado, com destaque para a utilização dos produtos agropecuários produzidos em cada região.

Rogério FeichtenbergerComposto por cinco produtos feitos a base de carne de porco, como a tradicional linguiça defumada, o prato foi criado por Rogério Feitechenberger que faz parte da terceira geração da família, proprietária da conhecida “defumaria artesanal” que funciona desde a criação na Avenida Peixoto Gomide. “No prato eu só uso produtos defumados, receita feita há cerca de 80 anos pelo meu avô, como a bisteca, costela, joelho, salsicha e linguiça de porco”, explica Rogério.

O prato foi apresentado na última quarta-feira, dia 27, no Senac de Sorocaba. Rogério e sua esposa Eliana prepararam o produto para os jurados e para o público. Ao todo, dez receitas da região concorrem a uma das cinco vagas. A escolha dos pratos aconteceu através dos votos da platéia, composta por 172 pessoas e da comissão julgadora. O prato de Itapetininga foi selecionado e participará da final, na capital, em junho próximo – que reunirá outras receitas das demais regiões do Estado.

Além do prato da cidade, o Bolinho de Quibebe, a Queima do Alho, a Espetada Madeirense, todos à base de carne e o Fundo de Alcachofra foram as estrelas da quarta etapa do festival. As cidades contempladas com as iguarias vencedoras foram Itapetininga, Mairinque, Piedade, São Roque e Sorocaba.

O prato de Itapetininga está entre na lista dos 30 do Estado de São Paulo. “Estou muito feliz pelo reconhecimento. É justamente essa a ideia: resgatar o que se tem de tradicional nas cidades e também os valores culinários do interior”, frisa Rogério.

Defumados Feichtenberger

A história dos produtos defumados começou em 1933, quando Karl Feichtenberger, avô de Rogério, fundou a própria fábrica de linguiças em Itapetininga. Ele deixou a Suíça em 1925, com 14 anos. Com a crise mundial do pós-guerra e a crise do café (1922), depois de uma passagem pela cidade de São Paulo, ele se mudou para o Paraná onde conseguiu trabalho como açougueiro aperfeiçoando-se no corte da carne brasileira. Por intermédio de amigos, voltou para o Estado de São Paulo e montou um negócio em Itapetininga.

Desde a fundação, a empresa funciona no mesmo local. Atualmente, seu filho Carlos Feichtenberger e o neto Rogério administram a mercearia. Os vários produtos são de fabricação própria, obtidos por processo artesanal e com defumação natural da carne de leitoas, de, no máximo, 100 dias de idade.

“O processo é o mesmo que meu pai aprendeu com alemães no Paraná, eu só aperfeiçoei um pouco”, diz Carlos Feichtenberger. Hoje, a empresa produz cerca quinze tipos de linguiças e trinta tipos de defumados, unindo tradição, qualidade e defumação natural, o que faz com que pessoas de muitas cidades e diferentes estados apreciem seus produtos.

Sabor de São Paulo

O Festival Gastronômico Sabor de SP vem percorrendo várias regiões do Estado a fim de mapear os pratos típicos, produtos e matérias-primas que caracterizam a identidade gastronômica paulista. Os melhores pratos farão parte do Guia de Turismo Gastronômico oficial da Secretaria de Turismo e estarão à venda em um grande festival popular na cidade de São Paulo, realizado entre os dias 28 e 30 de junho, no Parque da Água Branca. O projeto contou com seis etapas de seleção em cidades-anfitriãs que pertencem a macrorregiões do Estado: São Carlos, Bauru, São José do Rio Preto, Sorocaba, Santos e Águas de São Pedro/Campinas.

O programa, segundo o secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Claudio Valverde, é mais um passo para a consolidação de São Paulo como destino gastronômico e ajudará a impulsionar as atividades turísticas associadas. “O festival tende a ampliar o fluxo turístico nas diversas regiões paulistas, gerando empregos, valorizando os recursos humanos ligados à área e, consequentemente, movimentando a economia e impulsionando o desenvolvimento regional”, explica.

Fonte/Foto: Correio de Itapetininga

WhatsApp Contato via WhatsApp